29 de janeiro de 2013

Aaron Yan ex-membro do Fahrenheit fala sobre carreira solo


Sendo um cantor solo significa mais liberdade para cantar o que ele quer cantar, diz Aaron Yan, anteriormente da banda extinta Fahrenheit.

"Agora que eu sou um artista solo, eu acho que tenho mais oportunidade de cantar o que eu quero cantar, e me concentrar mais na música do que apenas na atmosfera de festa total. Espero que os fãs venham ver a minha música, que em sua maioria compreende baladas de amor, em vez de música e dança de rotinas."  ele conta a Life!  por telefone de Taipei.

Aos 27 anos, lançou seu primeiro álbum solo de longa-metragem, The Moment, em outubro do ano passado.

"Mas a liberdade também tem um preço.  Sendo um artista solo significa fazer muito mais trabalho, incluindo arcar com a responsabilidade de entrevistas na mídia e subir ao palco sozinho em grandes palcos. "

"Quando havia quatro de nós, a apresentação não parece tão assustador e enorme. E, espetáculos de variedades, eu não tenho que falar tanto, porque eu poderia deixar os outros falarem. "

"Agora eu tenho que estar em palcos enormes tudo por mim mesmo, o que me deixou bastante nervoso no início. Mas quando a música começa a tocar e eu começo a cantar, eu não sinto mais medo. Acho que amadureci como cantor e pessoa. "

Os outros membros do imensamente popular grupo taiwanês Fahrenheit, Wu Chun, Calvin Chen e Jiro Wang, têm as suas próprias carreiras solo no momento.

Confira o album "The Moment" aqui no CoolPop


Fonte: fahrenheitai

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.